top of page

Após denúncia de estupro em parto no Heloneida Studart - Enfermeira recebe prêmio de alto prestígio

Coragem e ética marca o reconhecimento da sociedade aos profissionais de enfermagem do Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense (RJ) ao receber premiação "Faz Diferença 2022" na categoria Rio


#Repost O GLOBO — Rio de Janeiro


Maria Aparecida de Jesus, representando a equipe de enfermagem do Hospital Heloneida Studart, recebe o Faz Diferença de Tiago Dantas, editor do site, e Paulo Celso Pereira, editor executivo Alexandre Cassiano


"Com um celular escondido, a equipe de enfermagem do Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, filmou o anestesista Giovanni Quintella Bezerra abusando de uma paciente durante o parto. As imagens foram apresentadas à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de São João de Meriti, que prendeu o médico em flagrante. Por seu ato de coragem, essa equipe é a vencedoras do Faz Diferença 2022 na categoria Rio."


As profissionais do Heloneida Studart escolheram Maria Aparecida de Jesus, gerente multiprofissional do hospital e coordenadora das equipes de enfermagem, para representá-las na cerimônia de premiação, realizada na noite de quarta-feira (12), no Hotel Copacabana Palace, no Rio. Ela recebeu o prêmio do editor executivo Paulo Celso Pereira e do editor do site do Globo, Tiago Dantas.


— Estou orgulhosa e emocionada. Nem por um momento a gente teve receio de interromper aquele ato que acontecia justamente no momento do nascimento da criança, quando ela passa a ser protagonista e todas as atenções são voltadas pra ela (o recém-nascido) — disse Maria Aparecida de Jesus, que aproveitou para citar o homenageado da noite, Milton Nascimento:
— Estou aqui com um ídolo, quem diria?! Parafraseando ele, "é preciso ter força, é preciso ter garra sempre". Nós o paramos (o anestesista abusador). Não fizemos nada demais. Agimos de acordo com o código de ética da nossa profissão. "Quem tem na pele essa marca possui a estranha mania de ter fé na vida", na profissão e quiçá no ser humano — completou, aplaudida de pé, mais uma vez citando versos da canção "Maria Maria", um dos maiores sucessos da carreira Milton.

As imagens são chocantes e não deixam dúvidas. Nelas, Bezerra abusa sexualmente de uma paciente sedada, usando um lençol para ocultar seu crime dos demais profissionais que atuavam no parto, na mesma sala. Além da dor e da revolta pelo abuso, a ação do anestesista privou as pacientes, sedadas além do que deveriam, de um momento único e importantíssimo: o primeiro contato entre mãe e bebê logo após o nascimento.


A 20ª edição do Prêmio Faz Diferença é uma iniciativa do GLOBO em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).



Essa notícia tem a finalidade de difundir informação. Não tem por objetivo facilitar ou coordenar atividades que possam causar danos a outras pessoas. O link dos dados da matéria na íntegra podem ser consultados conforme sua produção e de seus autores, com acesso livre nos endereços informados na notícia.

86 visualizações

Comments


bottom of page